segunda-feira, 31 de agosto de 2015

VISITA ON LINE DE PRESOS...






Na esteira dos avanços tecnológicos, a Secretaria de Segurança Pública resolveu instituir o sistema on line de agendamento de visita aos presos.
Já que o país estava sob a mira de entidades internacionais pelas péssimas condições das cadeias e até o Ministro da Justiça tinha dito que as prisões se assemelhavam a masmorras medievais, por que não postar acesso dos familiares dos presos via internet?
Eis uma uma atitude de primeiro mundo!!
Seria o fim de filas, de tumultos, de constrangimentos em revistas às pressas!
Montaram uma equipe para ir lá no presídio testar o sistema.
Tudo pronto e funcionando de forma maravilhosa... ao menos durante o teste. 
Os servidores entravam no site de visitas, marcavam o nome do preso, do pavilhão, da cela e horário da visita.
Ok e pronto!
Agendado!
Divulgaram via imprensa o tal programa "Visita on line", em meio a pronunciamentos e muito holofote.
O início estava previsto já para o final de semana.
Ocorre que os familiares dos presos não possuíam internet em casa e só conseguiriam acessar o site de agendamento via internet do celular...
E o sistema de telefonia - por nada nesse mundo - permitia o funcionamento rápido e eficiente para o familiar preencher a ficha.
O sinal de celular e internet sempre caia ante de concluída o agendamento!
Logo no primeiro dia de agendamento foi aquela reclamação dos parentes dos encarcerados.
Vários deles na frente do presídio protestando!
Os responsáveis do presídio botavam a culpa nas operadoras e diziam que estavam tentando “com as autoridades competentes” arrumar um jeito do sistema funcionar.
Já no segundo dia, de forma estranha, - já que os responsáveis ainda nada tinham feito -  não havia qualquer reclamação ou mobilização dos familiares...
E assim foram os dias seguintes.
No final de semana, estavam os familiares lá, cada qual com sua senha digital, no horário de sua reversa de visita, tudo certinho, organizado.
Intrigado com a situação aparentemente em ordem e funcionando corretamente, ainda mais porque sabia que não tinham mudado nada na telefonia do país, muito menos mudado o sistema, um funcionário chegou para a esposa de um detento:
“- Bom dia, minha senhora. Me tira uma dúvida? Como a senhora conseguiu fazer o agendamento on line da visita?”
“- O senhor promete que não vai me prejudicar?”
“- Claro que não, não sou da polícia... só mexo com computadores.”
“- Então, como ninguém estava conseguindo acessar o site de vocês, uma colega ligou para o marido que está preso aqui dentro e ele fez o agendamento com o celular dele dentro da cela! Aí ela passou o "bizu" pra nós e todo mundo passou a ligar para os parentes presos, que dentro da cela passaram a fazer os agendamentos! 
Afinal, não existe lugar melhor para o celular funcionar que aqui dentro, né senhor?!”
O funcionário, após o relato e voltar ao grupo de trabalho, indagado pelo supervisor se o sistema estava funcionado bem, apenas confirmou com a cabeça e voltou a sua rotina.

Na segunda-feira, os sites oficiais e imprensa divulgavam o sucesso do sistema e tratamento digno e de primeiro mundo aos presos do Brasil!

Sucesso!!!!



segunda-feira, 24 de agosto de 2015

DROGA ESCONDIDA NA GALINHA...





Fabiano tinha acabado de sair da prisão pelo crime de tráfico de drogas e, “como a vida era dura e ingrata”, resolveu procurar os velhos amigos para tentar arrumar um dinheiro e recomeçar.
A proposta que recebeu de seus amigos Fura Zóio e Narguilé foi voltar ao seu ramo de atividades, só que desta vez teria que se esforçar para não ser flagrado, já que na última vez deu na cara ao ficar na praça oferecendo droga para quem passava.
Pensou então num esquema que seria seguro e sem pistas: voltaria a morar com a avó, uma senhorinha de prendas domésticas querida por todos no bairro, conhecida por suas ações sociais, como ajudar mendigos, fazer crochê para confecção de roupas para crianças carentes e até fazer bolo para o pessoal da guarda municipal.
Pegaria a droga e esconderia dentro de frangos resfriados, deixando-os na geladeira.
Resolveu contar para avó, a conhecida Dona Francisca, que tinha arrumado um emprego numa lanchonete de frango assado e que teria que guardar alguns frangos no freezer da casa a pedido do patrão (“- lá no trampo já está lotado, vó!”).
E assim foram os dias e semanas, com Fabiano trazendo e levando frangos e Dona Francisca orgulhosa do neto se regenerando com aquelas galináceas.
Certo dia, Fabiano chega na rua da casa, atrasado para o almoço, e vê uma aglomeração de populares e carro de bombeiro.
Vai andando rumo à casa e percebe então que Dona Francisca está lá, de pé no telhado, usando uma camiseta do Nirvana e cantando rock n'roll a todos pulmões!!
Os bombeiros tentavam tirá-la de lá.. mas ela ameaçava dar um “stage diving” na plateia sempre que se aproximavam!
Fabiano, após tentar em vão falar com a avó, que agora berrava Rolling Stones (“- I CAN'T GET NO, SATISFACTION!!!”), virou-se para uma vizinha, perguntando se sabia porque sua avó estaria agindo daquele jeito.
“- Olha, vizinho, sinceramente eu não sei! Ela estava normal pela manhã! Disse até que ia lhe fazer uma canja no almoço, com um franguinho que você tinha trazido do seu emprego...”
...

E lá continuava dona Francisca, com uma coxa de frango na mão, entoando Talking Heads: “- PYSCHO KILLER, FA FA FA FA...!!!!”


domingo, 16 de agosto de 2015

PERFUMES FAMOSOS...






Todo mês era a mesma situação: apreensão de diversos perfumes, de marcas famosas, provenientes de contrabando.
Felipe era conhecido por ser o mão-de-vaca da turma de fiscais e ficou responsável pela destruição e queima dos produtos.
Após o procedimento, ele foi lá, com ar de espertão, contar aos mais próximos que tinha separado uns vidros de marcas famosas.
-      _ Mas Felipe, disse um amigo, esses produtos não são destinados à destruição por serem falsificados e também poderem fazer mal ao organismo?
-       Que nada! Isso é conversa pra enganar o povão! Certeza que a Receita faz isso por causa da fraude do tributo! Esses perfumes são bons! Sente o cheiro! Igualzinho o verdadeiro! Economizei uns R$ 500,00!
-       Sei não....
E voltaram à rotina de trabalho.
No dia seguinte, nada de Felipe aparecer para o batente...
Dois dias depois, ele surge no trabalho, todo empolado, abatido e cheirando a remédio.
-       Que isso, Felipe? O que houve?
-       Pois é, galera... Acho que minha teoria da conspiração falhou... Estou aqui...exalando cheiro de remédio, corpo todo zoado e morri em R$ 600,00 com dermatologista e medicamentos!
-       Liga, não, Felipe! Bola pra frente! Ao menos você não pegou nada daquela destruição WheyProtein contrabandeado, né?!

E lá foi Felipe correr para o banheiro!!!


segunda-feira, 3 de agosto de 2015

VENDA DE CNHs...






O trânsito era infernal e ninguém "amava o próximo", enquanto o próximo estava próximo, buzinando, dando fechada, furando semáforo...
O clima era tão tenso que um motorista foi avisar uma senhora da porta aberta e:
 – “moça, sua porta está abert...” 
Ela, sem o deixar terminar: 
“- Vai você, zé ruela do cac*#t@!”
Clima pesadíssimo!
E lá estava Cláudio, na direção de seu carro, momento em que leva uma fechada daquelas!
O trânsito parou e Cláudio não se conteve!
Baixou o vidro da janela e mandou um sonoro:
 - “COMPROU A CNH, HEIN RAPAZ??!!”
O motorista ao lado, olhar blazê (ainda se escreve blazê?), sem qualquer incômodo, calmo: 
“- Sim, por que?”
Claudio, indignado, sem ação, olha para um motoboy que assistia a cena e, na busca de um ouvinte a seu reclamo, diz:
“- Você viu isso, parceiro? O cara me diz que comprou a CNH! De boa assim!! Pode isso?”

O motoboy, colocando o pé na marcha da moto, olhar também blazê, só diz um:
“- Poxa, chefia! E quem não comprou?!?"
  E foi embora, costurando aquele trânsito maluco, com sua buzininha... Bi! Bi! Bi!